quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Um mar de folhas e sonhos escritos – Jornal de Letras nas bancas

A 'arca' de Lourenço. O JL revela o precioso acervo de inéditos do Prémio Pessoa 2011, em conversa com João Nuno Alçada e com testemunhos dos especialistas que o preparam para edição. Entrevista com Eduardo Lourenço e um inédito seu sobre Régio e Pessoa.

A atribuição do Prémio Pessoa chamou uma vez mais a atenção para a sua obra Se o que admira é só agora haver-lhe sido dado isso também lhe aumenta o seu significado. Mas se dedicamos a Eduardo Lourenço mais um tema e uma capa tal se deve sobretudo à revelação que fazemos do seu precioso acervo de textos inéditos fruto de toda uma vida de pensamento reflexão e escrita. (in JL)

1 comentário:

pinguim disse...

Este teu post teve uma bela surpresa para mim.
Fiquei com o nome de João Nuno Alçada na mente, pois conheci há muitos anos um amigo na Covilhã, a que perdi o rasto nem sei há quanto tempo.
Fiz uma curta pesquisa na net e descobri que é o mesmo João Nuno, que até era meu vizinho e é agora adido cultural da embaixada portuguesa em Roma.